“Conexão: Comer, Amar e Matar”, final explicado: Gye-hoon encontra o corpo de sua irmã?

Após um percurso repleto de mistério e emoção, o drama coreano Conexão: Comer, Amar e Matar, disponível no Star+, chegou a um final que pode não ter ficado muito claro para alguns espectadores.

A série, estrelada por Moon Ga-young e Yeo Jin-goo, passou por diversas reviravoltas enquanto seu protagonista, Eun Gye-hoon, procurava desvendar o paradeiro de sua irmã desaparecida e entender uma inexplicável conexão emocional com outra mulher da cidade.

Enredo da série

A vida de Eun Gye-hoon é marcada pela tragédia do desaparecimento de sua irmã gêmea, Gye Young, durante a infância. Assombrado por uma habilidade peculiar que lhe permitia sentir as emoções de sua irmã, Gye-hoon vive atormentado por não ter encontrado respostas sobre o seu destino.

É na busca de fechar esse doloroso capítulo de sua vida que, 18 anos após a tragédia que marcou sua vida e destruiu sua família, ele retorna à sua cidade natal para abrir um restaurante.

No entanto, ele é tomado por uma surpresa ao começar a sentir as emoções de uma residente local, proprietária de outro restaurante, Noh Da-hyun, o que o leva a questionar os mistérios que cercam sua conexão perdida.

Final explicado de “Conexão: Comer, Amar e Matar”

final de conexão comer amar e matar

À medida que a série avança para seu ápice, os espectadores acompanham Gye-hoon em sua busca desesperada para decifrar as pistas deixadas por trás dessa nova conexão emocional.

As coisas atingem um clímax tenso quando Da Hyun encontra-se sob a ameaça de Young Hoon, que após vê-la sozinha indo pra casa, começa a persegui-la. Gye-hoon chega no no momento certo, após sentir as emoções de desespero da moça, e através da conexão que compartilham, consegue localizar e salvar Da Hyun quando Young Hoon a esfaqueia, porém, sem feri-la fatalmente.

Se Jin, que recordou momentos antes que a última pessoa a ver Gye Young quando criança foi Young Hoon, aparece para prendê-lo.

Um momento de alívio segue à tensão quando Da Hyun revela uma mensagem que Gye Young precisava que fosse entregue a seu irmão: ele não deveria carregar a culpa por sua perda, encorajando-o a não se afligir eternamente.

Gye-hoon confronta Young Hoon, o espancando por ser responsável pela morte de sua irmã. Após isso, no entanto, ele sai da cidade e só retorna um mês depois.

Na ocasião, ele vai atrás de Da Hyun, e embora a estranha ligação emocional que uma vez os uniu tenha sido desfeita após ela entregar a mensagem da irmã dele, os dois começam a namorar oficialmente.

O caminho para a resolução do mistério do desaparecimento de Gye Young alcança um ponto crucial quando o personagem Jung Ho decide não desistir de encontrar suas respostas.

Após visitar o culpado várias vezes na prisão, ele finalmente consegue extrair uma confissão indireta de Young Hoon e descobre os que os restos mortais de Gye Young e do pai que saiu para procurá-la anos antes, estão enterrados na propriedade onde Young Hoon e ele brincavam quando crianças.

O desfecho emocional vem quando Gye-hoon e sua mãe finalizam o luto com um funeral para seus entes queridos, e a matriarca em questão decide buscar ajuda psicológica.

Em um tom otimista para o futuro, o restaurante de Gye-hoon prospera, com Da Hyun assumindo a função de gerente.

A narrativa chega ao seu fim com a restauração da paz no bairro de Jihwa-dong, marcada pela captura do assassino e pelo encerramento do ciclo de 18 anos de incertezas.

CONFIRA Também: “Anônimo”, final explicado: Quem é Huth realmente?

Aline ResendeFormada em Marketing e pós graduanda do curso de Língua Portuguesa e Literatura. Trabalha na área de comunicação como Criadora de Conteúdo além de fazer trabalhos de atuação e locução para materiais em vídeo. Pseudo-cinéfila e apaixonada por todo universo Geek.
Veja mais ›
Fechar